sábado, 29 de novembro de 2008

Planejamento Urgente




Lagoa Azul, Baixio e Cristo Redentor - por Robson Pinto

A cidade de Esplanada/Ba se encontra no Litoral Norte do nosso Estado. Distante 160km de Salvador, tendo como acessos a Estrada do Coco, Linha Verde (BA099), BA093 e BR101, é considerada entroncamento rodoviário por estar localizada na metade do trajeto entre Salvador e Aracaju/SE, além da proximidade com as cidades de Alagoinhas, Acajutiba, Conde, Entre Rios, Jandaira, Rio Real e Lôreto/SE.

A cidade tem como principais atividades a agropecuária, o comércio em geral e a extração de petróleo. É dona de um ecossistema invejável, dispondo de importantes rios (Inhambupe, Itariri, Itapicuru), dunas, nascentes, resquícios de Mata Atlântica, cachoeiras, praia (Baixio), lagoas (Azul - foto acima- e Mamucabo), manguezais, barra (encontro do rio com o mar), fauna e flora extremamente variada. Dispõe ainda de importantes edificações, como o Cristo Redentor (foto acima - homenagem aos Freis Capuchinhos), o Convento Nossa Sra. do Rosário, Igreja Matriz, Igreja de Senhora Santana, Igreja de Santo Antônio e o Cemitério do Timbó (fundado por Antônio Conselheiro). Do ponto de vista cultural existem a Festa de 02 de Julho do Timbó, a festa de São João (que já aparece a nível estadual como ótima opção) e e Festa de Sra. Santana no povoado de Palame. O seu povo é simples e reconhecido como extremamente hospitaleiro, abertos a compartilhar conhecimentos e tradições e bastante religioso.

A grande preocupação concentra-se na necessidade de planejamento do turismo municipal, com ações que façam convergir os interesses da administração municipal, da iniciativa privada e das comunidades anfitriãs, principalmente no que se refere à sustentabilidade, às questões sócio ambiental. Se faz necessária a elaboração de um diagnóstico que reconheça e indique potencialidades, apresente propostas concretas e estudos de impactos ambientais que possibilitem a gestão de um empreendimento sério voltado ao ecoturismo. Sabe-se que grandes investidores nacionais e internacionais estão se instalando ou já se intalaram no município sem uma ampla discussão com a sociedade, indispensável no papel da verdadeira democracia, cuja ausência pode criar danos irreparáveis ao meio ambiente e inviabilizar a geração de trabalho, emprego e renda para as comunidades locais.

"O pesado tributo social da degradação do meio ambiente será pago pelos mais fracos e pela própria natureza, até que um dia, as gerações de hoje e de amanhã sejam cobradas pela história" (Édis Milaré)

Nenhum comentário: